A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Vitor Silva - 38 anos - Apoiante Independente da CDU Campo Maior

 
 
As questões aqui apresentadas pelo Vítor Silva demonstram que a população confia nos eleitos da CDU para fazer ouvir a sua voz em local próprio. E são uma Garantia de que os seus direitos serão defendidos e salvaguardados.
 
Desde sempre a CDU Campo Maior esteve junto da população na defesa dos mais elementares pilares da democracia.

A segurança, o património, a defesa das minorias étnicas contra a discriminação bem como a promoção da qualidade de vida numa sociedade inclusiva são para a CDU questões fundamentais. E
constaram das críticas, análises e propostas não só dos anteriores mandatos como do actual na Assembleia Municipal de Campo Maior, onde o eleito António João Gonçalves relatou publicamente e sucessivamente a complicada situação que se vive em Campo Maior. Questionando por diversas vezes o executivo e os restantes membros dos diversos órgãos autárquicos eleitos, alguns deles já no anterior mandato.
 
Como exemplo, questionou o executivo no dia 15 de Dezembro de 2011:
 
 
"Na introdução ao Orçamento Municipal, por parte do executivo, o eleito da CDU destacou duas propostas:
 
1ª "Encontrar as soluções adequadas para a caracterização dos principais anseios dos munícipes".
 
2ª "Apostar na valorização e qualificação ambiental e territorial".
 
Dia 6 de Maio de 2011, teve lugar nos Paços do Concelho uma reunião do Concelho Municipal de Segurança e após a mesma a sala foi aberta à população, que a encheu por completo. Com dois únicos temas: A falta de segurança que se vive em Campo Maior (com os assaltos constantes) e o elevado estado de degradação na zona do Mártir Santo. Quer a nível patrimonial (onde se destaca a igreja, que é Património Municipal) quer a nível ambiental.
 
Se estes foram os principais anseios da população, porque não existe uma única contemplação no orçamento e plano para 2012?"
 
A questão levantada, à data, continua, infelizmente, sem resposta por parte de quem as deveria dar.
 
 

Sem comentários: