A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Caminhada do 1º de Maio em Portalegre

 
Amanhã, dia 1 de Maio, é celebrado o dia Dia Internacional do Trabalhador.
 
A União dos Sindicatos do Norte Alentejano (USNA- CGTP-IN) tem o prazer de a/o convidar a participar numa caminhada comemorativa da data maior para todos os trabalhadores.
 
Decorrerá entre a UNSA e o Bairro do Atalaião. Ligando locais de grande significado para o movimento operário: sede do primeiro sindicato, sede da primeira associaçãonão mutualista, Coop. Operária, Fábrica Robinson.
 
A partida é às 9:30 no largo dos correios velhos (frente à Associação Comercial).
 
Aguardamos a vossa presença e que cada um traga consigo um/a amigo/a

terça-feira, 29 de abril de 2014

Assembleia Municipal dia 29 de Maio 2014


A Coordenadora da CDU Campo Maior convida a todas e todos a assistir e participar na Sessão Ordinária Pública da Assembleia Municipal de Campo Maior. A realizar no Salão Nobre dos Paços do Concelho dia 29 de Maio de 2014 (Terça) pelas 18h30.


Ordem de Trabalhos:

1-     Apreciação das informações do Senhor Presidente da Câmara, acerca da actividade do Município e da situação financeira do mesmo;
2-      Apreciação e votação da ata da sessão ordinária do dia 27/02/2014;
3-     Apreciação do ofício da CIMAA- Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo solicitando a eleição de dois membros da assembleia municipal para integrarem a assembleia distrital de Portalegre, para o quadriénio de 2013/2017;
4-     Apreciação do Oficio da Câmara Municipal de Elvas solicitando a aprovação do texto da Moção em defesa dos doentes oncológicos;
5-     Apreciação do e-mail do grupo Parlamentar Os Verdes dando conhecimento da pergunta dirigida ao Ministério das Finanças pelos Senhores deputados José Luís Ferreira e Heloísa Apolónia sobre o encerramento de Repartições de Finanças no distrito de Portalegre;
6-      Ofício da Comissão de Coordenação de Crianças e Jovens de Campo Maior remetendo cópia do relatório de Avaliação da Actividade da referida Comissão no ano 2013;
7-     Apreciação Carta do deputado municipal João Rosinha solicitando que seja substituído como membro da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco no Concelho de Campo Maior
8-      Apreciação do Regimento da Assembleia Municipal para o mandato 2013/2017
9-      Apreciação dos Documentos de Prestação de Contas do ano 2013;
10-  Apreciação da proposta do senhor presidente da câmara, referente ao pedido de autorização para a abertura de procedimento concursal comum para o recrutamento de um assistente técnico em regime de contrato de trabalho em funções públicas, por tempo indeterminado;
11-  Apreciação da informação da Técnica de Serviço Social, referente à alteração ao Regulamento do Programa – Campo Maior Solidário;
12-  Apreciação da proposta do senhor presidente da câmara, referente aos Contratos Interadministrativos de delegação de competências entre a Câmara Municipal de Campo Maior e as Juntas de Freguesia de Nossa Senhora da Graça dos Degolados, Nossa Senhora da Expectação e São João Baptista;
13-  Apreciação da informação número 19/DAF/2014-E.G., referente à Análise Económica- Financeira 2º semestre 2013;
14-  Apreciação da Informação número 10/DAF/2014, referente à sessão da posição contratual do fornecimento de licenciamento e manutenção de software Microsoft- Enterprise Agreemento nº6144130- autorização para o compromisso plurianual;
15-  Oficio do Tribunal de Contas informando que o processo referente à minuta de escritura de compra e venda de dois prédios urbanos destinados ao Centro Escolar de Campo Maior- Nabeirimóvel- Gestão de Investimentos Imobiliários;
16-  Apreciação da proposta do senhor presidente da câmara, referente à sociedade de acordo com a Sociedade Águas do Norte Alentejano para regularização da dívida através da alienação onerosa da ETAR das Lajes;
17-  Apreciação da informação número 14/2014 do Chefe de Divisão Administrativa e Financeira, referente ao pedido de autorização de compromisso plurianual para empreitada de construção da variante urbana de acesso à zona norte de Campo Maior;
18-  Apreciação da informação número 23/2014/DAF-E.G., referente à Constituição de Passagem Pedonal;
19-  Apreciação da minuta do protocolo para Realojamento de Famílias Carenciadas- Famílias de Etnia Cigana em situação de Ocupação Ilegal de Espaço Público na Vila de Campo Maior.
É com a CDU que os campomaiorenses podem contar na defesa dos seu interesses.
Ampliar o trabalho da CDU é votar dia 25 de Maio para o Parlamento Europeu na CDU. 

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Cântico




Canto-vos
O desencanto
A agonia
A magoa
A dor
Do amor e desamor
De quem quer tanto
E crê
Na existência una
Que possui a capacidade de gerar um ser
Um mundo
Mas que em agonia
Vem ao cimo do nível
Pedindo mais ar
Mais vontade
Mais luta
Mais capacidade e consciência
Mais gente em forma de multidão
Menos umbigo
Menos beija mão
Menos resignação
Menos paciência
Eu que me desconheço
Não quero morrer em vão
Mas hoje
Ou ontem
Já nem sei
Tomei na minha mão
Esta vontade
Este dom
Esta determinação
De ousar não temer a dor
Não temer a contradição
Da classe
Que fiz ainda inconsciente
Mas que mesmo sem ela saberia existir em mim
Esta vontade
De gritar em alta voz
NÃO
E dizer basta
Mais uma vez não nos erguemos
Enquanto seres
E se deixarmos que outros nos subjuguem
Nos menosprezem
Nos tirem a voz
A vontade e o pão
Então
Nada mais resta
E nós
Ou morremos à fome pedido migalhas
Ou nos fazemos maiores
Pela indignação
E nada de dizer em voz baixinha
Que me dói a alma
Que sofro
E não consigo mais
BASTA
Basta de ladainhas
E agora
Se alguém chorar
Se alguém gritar
Se alguém perder
Que não sejamos mais nós
E em choros erguemos a espada
Da ultima e derradeira opção
Que em cada homem
Depois do nada
Como por milagre surge na mão
A espada
Que dilacera
Que magoa
Que fere
Mas que o faz com razão
Há limites
Há limites para a nossa humilhação
E façamos dos cravos a cor rubra
Da razão
Mudemos a cor dos olhos
E deixemos o sangue sair das veias
Não
Não e Não
Já tenho mais nada a perder
Depois de me levarem o chão
 

Zeza Silva, 25 de Abril de 2014

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Sessão Solene do 40º Aniversário do 25 de Abril em Campo Maior




Convidamos toda a população a participar na sessão solene das comemorações do 40º Aniversário do 25 de Abril de 1974.
 
Dia 25 de Abril de 2014 no Centro Cultural de Campo Maior às 21:00.
 
Organizada pela Câmara Municipal de Campo Maior, esta sessão conta com dois pontos de ordem:
 
- comemorações do 40º aniversário do 25 de Abril
 
(que conta com intervenções de todas as forças políticas com representação na autarquia)
 
- encerramento.
 
Vamos comemorar e reforçar a liberdade e todas as conquistas de Abril.
 
 
Antes desta sessão, e à margem da mesma, vai decorrer um almoço para celebrar o 40º aniversário da revolução dos cravos. No Restaurante "O Forno" pelas 13:00.
 
Praticar e desenvolver Abril é muito mais do que comemorar!
 
 
Viva à liberdade!
 
Viva ao 25 de Abril de 1974!
 
Viva Portugal!
 

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Almoço comemorativo do 40º aniversário do 25 de Abril de 1974 em Campo Maior




A Comissão Concelhia de Campo Maior do Partido Comunista Português tem o prazer de convidar a participar no almoço comemorativo do 40º aniversário do 25 de Abril de 1974.

Data maior da nossa democracia. Que pôs fim a 48 anos de ditadura fascista.

O Partido Comunista Português foi o único partido que lutou contra este regime na dureza da clandestinidade. Tendo os seus membros sido perseguidos, torturados, espancados e até assassinados (como por exemplo Catarina Eufémia, António Maria Casquinha, José Geraldo Caravela, Bento Gonçalves, etc...) pela PIDE e restantes forças de segurança que aliadas à ditadura de Salazar e Caetano ajudaram a manter as quase 5 décadas de fome miséria e extremas desigualdades sociais. A Injusta Guerra Colonial e a sucessiva revolta dos militares contra as centenas de milhares de mutilados, traumatizados e mortos foi, a par da luta política organizada do PCP, originou o 25 de Abril de 1974.

O almoço comemorativo vai decorrer no "Restaurante o Forno" em Campo Maior, dia 25 de Abril pelas 13:00.

Traz outro amigo também.




segunda-feira, 14 de abril de 2014

Excelente almoço do 93º aniversário do PCP em Campo Maior

 
 
A Comissão Concelhia do Partido Comunista Português de Campo Maior, promoveu no passado sábado, dia 5 de Abril, um almoço de confraternização no Restaurante "O Ministro", para assinalar os 93 anos de existência do eternamente jovem P.C.P.

Fundado a 6 de Março de 1921, o seu aparecimento corresponde à necessidade sentida por sectores politicamente mais conscientes do operariado português para a criação de um partido de classe - um partido da classe operária e de todos os trabalhadores - com o objectivo supremo de construção do socialismo e do comunismo.
 
Durante os 48 anos da ditadura, foi o único Partido a enfrentar e combater o criminoso regime fascista e a lutar, nas duras condições da clandestinidade, pelo seu derrube.  Que viria a acontecer a 25 de Abril de 1974!

Depois da Revolução de Abril, é o Partido que se bate como nenhum outro pela realização de profundas transformações politicas, económicas, sociais e culturais, que se traduziram em importantes conquistas e realizações para servir os trabalhadores e o povo e melhorar as suas condições de vida, num país desenvolvido, independente e soberano.
 
Iniciado o processo contra-revolucionário com o I Governo Constitucional (PS/Mário Soares), o PCP transforma-se no Partido da resistência a este processo e da defesa das conquistas de Abril, que há 37 anos, três partidos - PS, PSD e CDS, sozinhos ou em coligação, se têm revezado no governo e têm procurado e vergonhosamente, destruir.
 
Partido da Verdade, da Esperança e do Futuro, portador do projecto da construção em Portugal duma sociedade Socialista - "uma sociedade de liberdade e de abundância, em que o Estado e a política estejam inteiramente ao serviço do bem e da felicidade do ser humano" (Álvaro Cunhal, O Partido com Paredes de Vidro) - é o Partido a que vale a pena aderir, de que vale a pena ser militante.
 
 

                    
A reunião deste ano coincidiu com a realização em Lisboa do Congresso da Juventude Comunista Portuguesa, o que impediu alguns jovens comunistas do nosso concelho estivessem presentes no almoço, teve um belo momento de poesia pela nossa camarada Idaulina Borrega, que criou e declamou um poema em homenagem a duas grandes figuras da música de intervenção, Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira, seguindo-se duas ricas e esclarecedoras intervenções a cargo de Paulo Ivo, em nome da Comissão Concelhia e de Dias Coelho, membro do Comité Central e da Comissão Politica do Partido Comunista Português.
 


Um encontro, uma experiência para recordarmos e que nos inspira e estimula para continuarmos a nossa luta contra esta politica de extrema direita, pelo derrube deste governo de gente sem escrúpulos, por eleições antecipadas e um governo patriótico e de esquerda.
 
A luta deve continuar com o esclarecimento da excelente prestação dos deputados do P.C.P. no Parlamento Europeu: João Ferreira e Inês zuber. E dar continuidade ao trabalho realizado.
 
Dia 25 de Maio é fundamental votar CDU!

quinta-feira, 10 de abril de 2014

JCP de Campo Maior presente no 10º Congresso da JCP - Lisboa


2ª Sessão - X Congresso da Juventude Comunista Portuguesa
 


No passado fim de semana decorreu em Lisbo o X Congresso da Juventude Comunista Portuguesa.

A JCP de Campo Maior marcou presença.

Intervenção de Carlos Cardoso, em nome do coletivo campomaiorense:
 
Boa tarde a todos os camaradas amigos e simpatizantes da JCP que aqui estão presentes . Antes de mais quero dizer que é um enorme prazer estar aqui entre vocês. Nos estamos aqui a representar um colectivo de jovens comunistas de Campo Maior que se preocupa com a sociedade e com o bem estar do povo. Eu sou vice presidente da Associação de Estudantes e quase melhor que ninguém sei quais são os reais problemas da juventude.
 
A minha escola é uma escola reconstruida muito recentemente obras da Parque Escolar. O prazo esperado da duração da obra eram 12 meses, a obra começou em Abril de 2010 e ainda dura até ao presente. Actualmente na escola existem turmas de mais de 30 alunos, existem menos professores, um corte de funcionários a quase 50 %, enfim problemas muito graves que simplesmente são esquecidos como se não se passa–se nada. O material escolar cada vez mais caro  manuais, cadernos e até temos que pagar para fazer os exames. Situações que vão contra a C.R.P. de 76 que dita que a educação deve ser publica e gratuita. As condições de ensino são cada vez piores, não existem condições para os professores ensinarem nem, para os alunos aprenderem. Os professores estão revoltados por causa dos cortes e os alunos estão revoltados com as condições , os alunos com mais dificuldades, em vez de serem apoiados não, são esquecidos, deixados para traz como se fossem deficientes ou incompetentes!
 
A A.E. da Escola Secundaria de Campo Maior subscreveu o apelo à manifestação do 13 de Março. Estima-se que num dos picos da manifestação tenhamos conseguido atingir entre 150 e 230 alunos, numa escola que é da primeira vez a muitos anos que isso se fez e eu posso garantir que os números são muito positivos. Foi uma iniciativa que deu certamente alguma preocupação pela nossa parte e pela parte dos alunos, existiu distribuição de panfletos a pintura de uma faixa e os jovens aderiram com muita convicção, apesar de alguns obstáculos que nos foram metidos a luta fez-se. É necessário também salientar que há precisamente 1 ano, só existiam 2 camaradas na secundaria, actualmente já estamos muito perto dos 20, e cada vez o colectivo vai crescendo.
 
Nós enquanto Membros da JCP na vila de Campo Maior defendemos um principio básico que é apostar na juventude é apostar no futuro, defenderemos um direito que foi conseguido com bastante luta e é com bastante luta que o defendemos constantemente e o iremos continuar a defender. É necessário fazer-mos frente a estas politicas de empobrecimento que ao longo destes 40 anos de “democracia“ têm destruído o povo, os trabalhadores, a educação e a saúde.
 
Estaremos a formar futuros profissionais, trabalhadores, ou futuros desempregados?
 
Camaradas, esta na hora de dizer basta!
 
Viva o 10º Congresso da JCP!
 
Viva à Juventude!
 
Viva à JCP!
 
Obrigado!
 
Podem ser vistas aqui todas as sessões do congresso:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 7 de abril de 2014

3º ano após José Sócrates assinar acordo com a Troika.


 
 
Fez ontem, dia 6 de Abril de 2014, 3 anos que José Sócrates pediu ajuda externa. Entregando a soberania de Portugal ao capital expeculativo estrangeiro.
 
Este acordo foi assinado entre o Partido Socialista, PSD e CDS-PP.
 
Desde então,os salários e a produção nacional baixaram, despedimentos aumentaram, foram reduzidos (os que ainda restavam) muitos dos serviços públicos que um verdadeiro estado social deve garantir à população, pagos pelos demasiados impostos dos trabalhadores. As fortunas e grandes fortunas aumentaram em património e número de ricos. Os bancos foram recapitalizados, após décadas de distribuição dos lucros pelos seus accionistas. A república está cada vez mais endividada.
 
Este pacto de agressão veio no seguimento dos anteriores e famigerados "PEC" da governação Sócrates/Teixeira dos Santos. Do qual o PCP só podia estar contra, para manter a coerência.
 
 
 
 
Desde o dia 5 de Abril de 2011, que o PCP pediu ao governo que renegociasse a dívida. Evitando desta forma chegar à situação actual, de absoluta miséria generalizada e acumulação de mais fortunas por uma minoria.
 
 Surge agora, estranhamente, um manifesto assinado por cerca de 70 "personalidades" nacionais e um outro com mais "personalidades" internacionais a defender, após criticarem e silenciares as tomadas de posição assumidas pelo PCP, após o total agravamento das condições de vida para a generalidade da população portuguesa.

 
Sendo muitas das decisões tomadas no Parlamento Europeu, é importante votar CDU dia 25 de Maio de 2014. Pela defesa de uma europa mais fraterna e justa.
 
 

terça-feira, 1 de abril de 2014

Almoço do 93º Aniversário do PCP em Campo Maior



A Comissão Concelhia de Campo Maior do Partido Comunista Português tem a honra de convidar a todas e todos militantes, apoiantes, simpatizantes, amigas e amigos do PCP a participar no almoço comemorativo do seu 93º aniversário. 
 
O evento será no "Restaurante o Ministro" situado na Zona Industrial de Campo Maior. Pelas 13:00 de Sábado, dia 5 de Abril de 2014.
 
Com a presença de João Dias Coelho, Membro do Comité Central e da Comissão Política do Partido Comunista Português.
 
Traz outro amigo também.