A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

quinta-feira, 28 de março de 2013

MILHARES DE JOVENS TRABALHADORES EM LUTA!

 
 
 
Na comemoração do dia nacional da juventude, milhares de jovens trabalhadores encheram as ruas da baixa de Lisboa e exigiram trabalho com direitos e a demissão deste governo.
 
A situação que os jovens trabalhadores vivem com a crescente precariedade não os desviou da luta, e foram milhares os que numa só voz, frente à residencia oficial do 1º ministro, exigiram que este governo tem que ir para a rua. A luta continua e a mobilização da juventude também, já para a marcha contra o empobrecimento que dia 13 de Abril chega a Lisboa
 
É com a Interjovem - CGTP-IN que os jovens estudantes, desempregados e trabalhadores podem contar para defender os seus direitos. E melhorar a qualidade de vida.
 
 
 

quarta-feira, 27 de março de 2013

Excelente almoço/convívio do 92º aniversário do PCP

 
Cumprindo o que fora projetado pela Comissão Concelhia de Campo Maior do Partido Comunista Português, realizou-se no passado domingo 24 de Março, no Restaurante "O Forno", um almoço/convivio (muito bem confecionado pelo chef Paulo) para assinalar os 92 anos de vida do Partido Comunista Português, criado a 6 de Março de 1921.
 
Noventa e dois anos carregados de história e de lutas, com o objectivo supremo da defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo e do país. Cumprida a parte gastronómica e de salutar convivência entre todas as mais de 40 presenças, salientando-se uma forte componente da juventude, passou-se à componente politica, começando por intervir o camarada Antonio João Gonçalves, que em nome da Comissão Concelhia saudou calorosamente todos os que responderam ao convite formulado, salientou o significado da reunião, o papel do partido ao longo de todos estes anos e ainda a vergonhosa e escandalosa marginalização de que está a ser alvo por parte dos principais órgãos de comunicação social, principalmente os 3 canais de televisão (RTP Inf, SIC Noticias e TVI 24) onde nos seus painéis de comentadores residentes estão representados todos os partidos politicos com assento parlamentar, excepto o Partido Comunista Português e também o Partido Ecologista "Os Verdes". E depois dizem-nos, repetidamente, que vivemos num regime democrático e plural! Este é um belo exemplo do que é o pluralismo para esta gente!
 
Depois foi convidado a intervir o camarada João Fernando Serra, membro da DORPOR e do Comité Central e que depois de saudar fraternalmente todos os presentes, destacou o que tem sido a vida deste grande partido ao longo da sua vida, do seu importante e insubstituível papel na sociedade portuguesa, sobretudo nos dias de hoje, com este governo e esta politca de direita do PSD/CDS-PP, que está a atirar para a miséria o país e milhares de familias, convidando-os a integrar e a intensificar a luta para a grande prioridade do momento: a demissão deste governo!
 
Teve ainda oportunidade de realçar as comemorações do centenário da nascimento da camarada Álvaro Cunhal, figura maior deste grande colectivo partidário e uma das maiores personalidades da país e da Europa, do século XX e que terá também em Campo Maior uma justa e oportuna homenagem, em principio no próximo dia 8 de Junho. Para finalizar este fraternal e afectuoso convívio, como é apanágio dos comunistas, cantaram-se os parabéns e o Avante e partiu-se e comeu-se o bolo do aniversário.  
 
                 

terça-feira, 19 de março de 2013

Almoço comemorativo do 92º aniversário do P.C.P. em Campo Maior - 24 Março

 
A Comissão Concelhia de Campo Maior do Partido Comunista Português convida a população de Campo Maior a participar no almoço/convívio comemorativo do 92º aniversário do PCP.
 
A realizar no Restaurante "O Forno",
  • Rua 13 Dezembro, 48-A (canada)
  • 7370 Campo Maior, Portugal
  • 268 685 617 
O evento realiza-se Domingo, dia 24 de Março pelas 13:00.
 
Inscrições no local do evento ou no Centro de Trabalho do PCP em Campo Maior
 
 
92º Aniversário do PCP - DEMOCRACIA E SOCIALISMO
 
OS VALORES DE ABRIL NO FUTURO DE PORTUGAL

quarta-feira, 13 de março de 2013

Almoço regional do 92ª aniversário do PCP - Arraiolos



Almoço comemorativo do 92º Aniversário do PCP

Domingo 17 de março de 2013, 12:30, Arraiolos

Almoço-convívio comemorativo do 92º Aniversário do PCP, promovido pela Direcção Regional do Alentejo, pelas 12h30, no Multiusos, em Arraiolos.
 
A partida de Campo Maior será às 10:00 no Jardim Municipal.
 
Inscrições abertas.
 
Campo Maior será representado por uma delegação da Comissão Concelhia de Campo Maior do Partido Comunista português.
 
Participa e intervém Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP.
 
 
 
1921 - 2013 - PCP, há 92 na linha da frente do combate às injustiças
 
 

segunda-feira, 11 de março de 2013

Reunião Extraordinária da CIMAA - 11 de Março de 2013

 
 
A CDU Campo Maior convida toda a população a participar na Reunião Plenária Ordinária da Assembleia Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) dia 11 de Março de 2013 pelas 21:00 no Centro de Congressos da Câmara Municipal de Portalegre.
Tendo como ordem de trabalho os seguintes pontos:
1 - Abertura dos processos concursais para ocupação de 5 postos de trabalho previstos para 2013.
 
a) - 1 técnico superior de contabilidade e auditoria.
 
b) - 1 técnico superior de direito.
 
c) - 1 técnico superior de áreas finaceiras.
 
d) - 1 técnico superior de geografia e planeamento regional.
 
e) - 1 técnico superior de educação física e desporto.
 
 
2 -  declaração de tutela com a evidência da inscrição em PPI e GOP. No âmbito  do Projecto Integrado de Modernização da Administração para o Alto Alentejo
 
 
A presença da população é fundamental em democracia para criticar, propor, aprovar ou discordar das decisões dos seus representantes políticos.
 
 
CDU nas Autarquias - Trabalho - Honestidade - Competência

quarta-feira, 6 de março de 2013

6.Março.1921 - PCP - 6.Março.2013, 92 anos a defender quem menos tem!

 
 
 
92 anos depois, o mesmo ideal, as mesma lutas
 

A fundação do PCP ocorreu a 6 de Março de 1921, em Lisboa, na sede da Associação dos Empregados de Escritório. Tendo como referências essenciais as lições das grandes lutas e vitórias da classe operária internacional e do desenvolvimento histórico do movimento operário português - e sob o impulso da criação do partido bolchevique, da Revolução de Outubro e dos ensinamentos de Marxs, Engels e Lénine -, o PCP nasce num clima marcado por grandes lutas de classe, travadas pelos trabalhadores portugueses. No manifesto em que se faz a sua apresentação pública, o Partido, através da publicação dos 21 pontos da Internacional Comunista, afirma a sua adesão ao Movimento Comunista Internacional.
 
Logo a seguir é criada a organização das Juventudes Comunistas.
 
A primeira sede do Partido é na Rua do Arco do Marquês de Alegrete e, em pouco tempo, o número de filiados comunistas atinge o milhar.
 
O Partido define, como frente de acção prioritária dos seus militantes, a intervenção nas organizações sindicais com o objectivo de dar uma justa orientação à luta dos trabalhadores e visando a adesão do movimento sindical português à Internacional Sindical Vermelha.
 
Com a fundação do PCP a classe operária portuguesa encontra a sua firme e segura vanguarda.
 
in, 85 Momentos de vida e luta do PCP, Edições Avante!
 
 
Parabéns a todos quantos ajudaram a criar, formar e tornar este o mais antigo partido em Portugal.
 
Não só na quantidade, mas, sobretudo na qualidade. Conseguiram manter o Partido Comunista Português,como organização política de referência para quem vive do fruto do seu trabalho, na linha da frente de quem menos tem, principal força na defesa da justa distribuição da riqueza criada e pelo fim da exploração do homem pelo homem. 
 
Viva ao Partido Cumunista Português!!
 
Viva Portugal!!

segunda-feira, 4 de março de 2013

João Ferreira, eurodeputado do PCP, 2 Março em Lisboa, Manifestação "Que se lixe a troika. O povo é quem mais ordena!"

 
 
Declaração de João Ferreira, Membro do Comité Central do PCP e Deputado ao Parlamento Europeu, Lisboa, Manifestação "Que se lixe a troika. O povo é quem mais ordena!"
 
Uma grande afirmação de exigência de pôr fim a este governo.
 
Presente na manifestação realizada em Lisboa, João Ferreira, membro do Comité Central, afirmou que este protesto é mais uma afirmação da exigência de por fim a este governo, a esta politica e a aqueles que a executam e dar a palavra ao povo, uma torrente que cresce, que engrossa e que vai ter momentos importantes nos dias 9, 15 e 27 deste mês.

sexta-feira, 1 de março de 2013

PS, PSD e CDS-PP rejeitam isenção nas propinas no ensino superior



Parlamento rejeita projectos do PCP e do BE para isenção de propinas no Superior


O Parlamento rejeitou hoje projetos de lei do PCP e do BE que visavam permitir que os alunos do Ensino Superior com propinas em atraso pudessem continuar a estudar.
 
Os diplomas foram rejeitados pela maioria PSD/CDS-PP e pelo PS e tiveram o voto favorável dos comunistas, bloquistas e do PEV.
 
O BE propunha uma amnistia extraordinária para todos os estudantes cuja situação financeira não lhes permita pagar as propinas e continuar os estudos e aos quais não chegam os apoios sociais.
 
Um dos diplomas do PCP previa um regime transitório de isenção do pagamento de propinas, e o reforço da ação social direta e indireta.
 
O outro projeto de lei, também chumbado, propunha um regime de financiamento público para o Ensino Superior.
 
O atraso e mesmo a "incapacidade absoluta" para pagar as propinas tem levado ao abandono dos estudos superiores por parte de centenas de alunos, alegaram os partidos proponentes.
 
O Parlamento rejeitou um voto de condenação da sentença do Tribunal Militar de Rabat contra os presos políticos saharauis, proposto pelo Bloco de Esquerda.
 
O tribunal marroquino condenou a prisão perpétua nove ativistas, a trinta anos de prisão quatro ativistas, dez a penas entre vinte a vinte e cinco anos e dois a dois anos de prisão, refere o voto, rejeitado pela maioria PSD/CDS-PP, com a abstenção do PS e os votos favoráveis do PCP, BE e PEV.
 
Na bancada do PS, votaram a favor deste voto 12 deputados, entre os quais Pedro Nuno Santos, Marcos Perestrelo, Duarte Cordeiro, Pedro Delgado Alves, Isabel Moreira, Gabriela Canavilhas, Rui Duarte, Carlos Enes, Manuel Pizarro e Pedro Marques.
 
O deputado do CDS-PP João Rebelo anunciou a entrega de uma declaração de voto.
 
"A comunidade internacional não pode ficar indiferente face à perpetuação da ocupação violenta e sistemática violação dos Direitos Humanos do povo saharaui e do seu direito à autodeterminação", advogava o voto.
 
*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico aplicado pela agência Lusa
 
In Jornal i, 1 de Março de 2013. Por Agência Lusa, publicado em 1 Mar 2013