A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Apresentação dos candidatos da CDU a Campo Maior no Jardim Municipal





Apresentação pública dos candidatos da CDU aos diversos órgãos autárquicos.

Quinta-Feira, 10 de Agosto de 2016 às 21:30 no Jardim Municipal de Campo Maior

Com a presença de:

Mandatário da candidatura da CDU.

Candidatos à Câmara Municipal de Campo Maior.

Candidatos à Assembleia Municipal de Campo Maior.

Candidatos à Junta de Freguesia de São João Baptista.

Candidatos à Junta de Freguesia de Nossa Senhora da Expectação.

Candidatos à Junta de Freguesia de Nossa Senhora da Graça dos Degolados.

E de apoiantes, simpatizantes e amigos desta candidatura.

Com a participação de Rui Fernandes, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP.

CDU - TRABALHO - HONESTIDADE - COMPETÊNCIA

segunda-feira, 26 de junho de 2017

VALEU A PENA LUTAR! O COMBOIO VAI VOLTAR! (Elvas) - PEV "Os Verdes"



Linha do Leste – valeu a pena lutar! O comboio vai voltar!

O transporte de passageiros vai regressar à linha ferroviária do Leste, em todo o seu percurso nacional (Entroncamento/Elvas) e chegará mesmo a Badajoz!

A reposição deste serviço, uma vez por dia, terá lugar no início no ano letivo.

Esta foi a boa notícia que Os Verdes tornaram hoje publica na conferência de imprensa que realizaram em Elvas e que decorre do sucesso das negociações do PEV com o Governo, após as lutas travadas na Assembleia da República e com as populações do distrito de Portalegre, nomeadamente com a “Marcha pelo Comboio”, dando sequência aos compromissos assumidos pela CDU nas últimas eleições legislativas.

Recorde-se que "Os Verdes" travam a luta pela defesa dos melhoramentos e reactivação do serviço de passageiros da Linha do Leste (ligação a Elvas) há vários anos. Conforme se pode comprovar aqui neste comunicado de 2008.

Desde então foram inúmeras declarações na AR, contactos com os órgãos competentes e populações em geral para levar a cabo a tarefa que agora vê algumas das suas reivindicações atendidas.


Com esta iniciativa, ganhamos todos, mas em particular a região e as suas populações que voltam a ter alternativa ao tão saturado transporte rodoviário. E vêem com bom agrado o regresso das agradáveis viagens de comboio às paisagens da região de Elvas. 



A ligação a Espanha/Badajoz é igualmente uma ímpar mais-valia para Elvas e toda a região fronteiriça de acrescentado valor para as economias locais. Sobretudo a economia ligada ao turismo.

O Partido Ecologista “Os Verdes”

Gabinete de Imprensa de “Os Verdes” T: 213919 642 - F: 213 917 424 – TM: 910 836 123 - imprensa.verdes@osverdes.pt

www.osverdes.pt


terça-feira, 9 de maio de 2017

Discurso de Staline ao Povo soviético a 9 de Maio de 1945



Camaradas! Compatriotas!

O grande dia da vitória sobre a Alemanha chegou. A Alemanha fascista, derrotada pelo Exército Vermelho e pelas Forças Aliadas, reconheceu a sua derrota e anunciou sua rendição incondicional.

No dia 7 de Maio o documento preliminar da rendição foi assinado na cidade de Rheims. No dia 8 de Maio os representantes da Alemanha, na presença do Alto Comando das Forças Aliadas e do Alto Comando das Forças Armadas Soviéticas, assinaram em Berlim a ata final de rendição, que entrou em vigor a partir da meia-noite do dia 8 de Maio.

Sabendo dos hábitos sujos das autoridades alemãs, que consideram acordos como apenas um pedaço de papel, nós não temos nenhuma base para confiar nas suas palavras.
Mas, a partir dessa manhã, as tropas alemãs, ao preencherem a ata de rendição, começaram, em escala massiva, entregar as suas armas e tropas.

Isso não é apenas um pedaço de papel.

É a real rendição das Forças Armadas da Alemanha.

Entretanto, um grupo de tropas alemãs na região da Checoslováquia ainda se recusa a render-se.
Mas eu espero que o Exército Vermelho os traga logo à realidade.

Agora podemos legitimamente anunciar que o histórico dia da derrota final da Alemanha chegou.
O dia da grande vitória da nossa nação sobre o imperialismo alemão.

O grande sacrifício que tivemos de suportar em nome da liberdade e da independência da nossa Terra-Mãe, os incontáveis sofrimentos e perdas que nossa nação sofreu durante a guerra, o duro trabalho que tivemos, tanto no frente quanto na retaguarda, para agora oferecemos ao altar da vitória.

Não foi em vão e foi coroada com a completa vitória sobre o inimigo.

A antiga luta das nações eslovacas para sua existência e independência terminou com vitória sobre os invasores alemães e sobre a tirania alemã.

De agora em diante, por cima da Europa voará a grande bandeira de liberdade dos povos e paz entre as nações.

Há três anos atrás, Hitler anunciou a todo o mundo, que entre suas metas estava a desintegração da União Soviética, dilacerando com isso o Cáucaso, a Ucrânia, a Bielorússia, as Nações Bálticas e outras regiões.

Ele disse abertamente: "Nós destruiremos a Rússia e ela nunca será capaz de se reerguer outra vez". Isto há três anos.

Mas as ideias loucas de Hitler não tiveram nenhuma chance de se tornarem realidade.
O progresso da guerra os destruiu completamente.

De fato, a realidade foi completamente contrária aos loucos sonhos de Hitler.
A Alemanha está destroçada.

As tropas alemãs declararam sua rendição.

A União Soviética está celebrando a vitória, a despeito do facto de resolutamente não querer, nem dividir nem destruir a Alemanha.

Camaradas!

A Grande Guerra Patriótica terminou com nossa completa vitória.

Os tempos de guerra na Europa chegaram ao fim. O tempo de desenvolvimento pacífico está começando.

Meus caros compatriotas, eu desejo-vos a todos, tudo de melhor com a nossa vitória!

Glória para o nosso heróico Exército Vermelho que defendeu a independência da nossa terra-mãe e derrotou o inimigo!

Glória para a nossa grande nação, a nação triunfante!

Glória eterna aos heróis que morreram durante a guerra e deram as suas vidas para a liberdade e felicidade de nossa nação!

in Pravda,10 Maio de 1945

terça-feira, 2 de maio de 2017

Fortaleza de Peniche: vale a pena lutar!


1 - No dia em que se assinalam 43 anos sobre a libertação dos presos políticos da cadeia fascista de Peniche, o PCP evoca a memória e homenageia todos os que, durante quase meio século, resistiram à opressão da ditadura fascista e que generosa, persistente e corajosamente deram muito das suas vidas, alguns a própria vida, para derrotar o terror fascista e conquistar a liberdade e a democracia. Recorda as dezenas de milhar de presos políticos pela ditadura fascista e, de forma particular, os cerca de 2500 presos políticos da cadeia fascista de Peniche, muitos deles militantes do Partido Comunista Português, que se entregaram decisivamente à luta antifascista pela liberdade e a democracia, muitos dos quais dedicaram toda a sua vida para que fosse possível abrir as Portas de Abril e iniciar a construção de um Portugal democrático, de justiça e progresso, soberano e independente.

2 - Recordando a contribuição decisiva dada pelo PCP quer na oposição à então anunciada entrega a privados, quer para garantir a recuperação, requalificação e valorização enquanto Património nacional considera-se que o anúncio pelo Governo do programa para a Fortaleza de Peniche, bem como da garantia do financiamento público desse programa, é o resultado da luta em defesa da memória histórica e em defesa do património de Abril. Este anúncio constitui um passo significativo e importante na preservação da memória da luta antifascista e pela liberdade, e um acto de justiça e reconhecimento para com todos aqueles que lutaram para libertar o povo português da opressão da ditadura fascista e abrir as portas da liberdade com a Revolução de Abril que agora se comemora.

O PCP saúda todos os democratas, entre os quais os militantes comunistas e muitos outros antifascistas que, pela sua acção e luta, impediram a concessão a privados da Fortaleza de Peniche para fins hoteleiros, nunca desistiram da recuperação e valorização daquele espaço e souberam, pela sua força e unidade, transformar uma ameaça à preservação da memória da luta antifascista numa conquista de inegável valor para a salvaguarda daquele monumento e da memória histórica que acolhe. É deles, em primeiro lugar, a vitória hoje alcançada.

3 - As decisões agora anunciadas apontam para a concretização dos princípios contidos no documento produzido pelo Grupo Consultivo para a Fortaleza de Peniche que, de forma correcta e equilibrada, definem as bases para a recuperação, requalificação e valorização da Fortaleza de Peniche enquanto património nacional, monumento estratégico para a defesa da memória histórica, tendo como parte integrante e fundamental o núcleo museológico dedicado à denúncia da repressão fascista e à valorização da resistência antifascista e da luta pela liberdade e a democracia.

Foi essa desde sempre, a posição do PCP. O reconhecimento pelo Governo da importância desta função e desígnio da Fortaleza de Peniche é uma prova de que vale a pena lutar.

4 – A ideia base de ali instalar um núcleo museológico dedicado à resistência antifascista e à luta pela liberdade, e de submeter as restantes ocupações a esse desígnio principal é, na opinião do PCP, a base fundamental para dignificar aquele espaço e defender a memória histórica.

Definidas que estão as bases e o financiamento inicial para recuperação e valorização da Fortaleza de Peniche, o PCP considera que as variadas opções concretas para a utilização do espaço da Fortaleza terão ainda que ser alvo de ulterior análise mais detalhada, nomeadamente no que respeita ao equilíbrio entre as diversas valências, funções e ocupações, às formas concretas de financiamento e gestão e à calendarização de obras urgentes que sustenham a degradação da Fortaleza e do conjunto edificado ali instalado.

5 – O PCP saúda a população de Peniche, a Câmara Municipal de Peniche e os eleitos da CDU nesta autarquia, que ao longo dos últimos 12 anos desenvolveram, muitas vezes sem qualquer apoio do Estado, esforços para a recuperação da Fortaleza de Peniche. Saúda de forma particular todos os que se mobilizaram em defesa da Fortaleza de Peniche, nomeadamente a União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), que, de forma incansável, lutaram e lutam há décadas para que a Fortaleza de Peniche se afirme, como exigido há 43 anos, como um espaço de memória e de afirmação dos valores de Abril, “um espaço para visitar e não para ficar”.

NOTA DO GABINETE DE IMPRENSA DO PCP

27 Abril 2017

quarta-feira, 29 de março de 2017

XI Congresso da JCP - 1 e 2 Abril 2017 - Setúbal



NOVA LOCALIZAÇÃO: AUDITÓRIO JOSÉ AFONSO // SETÚBAL

XI Congresso da JCP «Conquistar o presente, construir o futuro – É pela luta que lá vamos!» no Fórum Luísa Todi em Setúbal.


GROGNation e Peste & Sida confirmados! O 11º Congresso da JCP é luta, alegria e também música. No Sábado, dia 1 de Abril, às 22h no Auditório José Afonso, concerto do 11º Congresso da JCP, com GROGNation Peste & Sida Oficiall. Vem ao Congresso da JCP, dias 1 e 2 de Abril em Setúbal - transportes de todo o país.

Participa Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP.

quinta-feira, 9 de março de 2017

ROTEIRO CONTRA A PRECARIEDADE: DISTRIBUIÇÃO JUNTO AO PINGO DOCE DE PORTALEGRE



O CESP – Sindicato do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal e a USNA – União dos Sindicatos do Norte Alentejano, estiveram hoje junto ao Pingo Doce de Portalegre, no Centro Comercial da Fontadeira, numa acção de contacto e denúncia da precariedade, incluída no Roteiro Contra a Precariedade da CGTP-IN que decorre até ao dia 17 de Março.

As grandes superfícies são focos de precariedade em todo o país. Existem lojas que, das dezenas de trabalhadores que empregam, apenas os chefes de secção têm um vínculo de trabalho efectivo com o grupo para qual trabalham. Todos os outros têm vínculos de trabalho precário, a maioria a prazo e através de empresas de trabalho temporário.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Protesto mostrou o outro lado dos lucros da EDP - CGTP-IN


Ontem à tarde, no momento em que a EDP exibia 961 milhões de euros de lucros do último ano (mais 5% do que em 2015), dirigentes e activistas da Fiequimetal e dos sindicatos concentraram-se à entrada da sede do grupo e chamaram a atenção para alguns factos, ocultados pelos altos responsáveis da administração e ignorados pela generalidade da comunicação social. Os lucros da EDP são pagos pelos trabalhadores, pelos consumidores e pelo País.

Os mais relevantes desses outros dados ficaram expressos num comunicado distribuído no local e nas intervenções de João Torres (em nome da Comissão Executiva da CGTP-IN), Rogério Silva (coordenador da Fiequimetal) e Joaquim Gervásio (dirigente da Fiequimetal que acompanha o Grupo EDP).

Só nos últimos cinco anos, a EDP acumulou mais de seis mil milhões de euros de resultados líquidos. Estes lucros foram alcançados com o esforço dos trabalhadores, com o aumento da tarifa em cerca de 20% e com a generalizaçãoo dos vínculos precários, designadamente nos centros de atendimento a clientes e nas lojas, na reparação de avarias e nas leituras, entre outras áreas técnicas.

O volume das remunerações auferidas pelo Conselho de Administração da EDP é um escândalo obsceno. Nestes mesmos cinco anos, os seus membros receberam mais de 50 milhões de euros, com destaque para o presidente. O Eng. António Mexia poderá arrecadar este ano mais 2,5 milhões de euros.
Já o presidente do Conselho Geral e de Supervisão, Dr. Eduardo Catroga, arrecada 515 mil euros ao ano.

Ainda nestes cinco anos, os accionistas beneficiaram de dividendos num valor superior a três mil milhões de euros, ou seja, mais de 50% dos resultados líquidos.

Enquanto isso, também nos últimos cinco anos, as actualizações salariais ficaram sempre bastante abaixo dos 2% e, nas negociações para este ano, a administração pretendia arrumar o processo negocial impondo uma actualização de 0,7%. Este valor foi rejeitado pela Fiequimetal/CGTP-IN, que o considerou bastante insuficiente, face aos resultados obtidos, e exige que seja alterado no sentido de maior justiça na distribuição da riqueza.

Torna-se cada vez mais evidente que a EDP - hoje uma empresa privada, detida maioritariamente por capital estrangeiro (incluindo uma empresa estatal) - privilegia os accionistas, aumenta os custos aos consumidores, estimula os vínculos precários e está no topo das empresas cujos presidentes de Conselho de Administração, entre outros elementos, auferem vencimentos que representam uma desvalorização de quem trabalha. É um verdadeiro escândalo, a que deveria ser posto termo.

FONTE: FIEQUIMETAL

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Comunicado sobre situação na VALNOR


COMUNICADO

BRUTAIS AUMENTOS DAS TARIFAS DO LIXO

A DORPOR do PCP condena os brutais aumentos das tarifas dos lixos

A Valnor, empresa responsável pelo tratamento do lixo nos 15 concelhos do distrito de Portalegre, mais os restantes 10 concelhos, dos distritos de Castelo Branco e Santarém, posteriormente associados ao sistema do Norte Alentejano pretende proceder ao aumento de forma escandalosa e brutal das tarifas em mais de 100% - subidas que vão dos 30 euros para os 80 euros por tonelada de lixo.

Tais aumentos completamente inaceitáveis são o resultado de dois factores:

1º - DA PRIVATIZAÇÃO DO GRUPO EGF - DE QUE FAZ PARTE A EMPRESA VALNOR, PARA O GRUPO - SUMA/MOTA-ENGIL, concretizada pelo anterior governo PSD/CDS e mantida pelo actual governo.

Esta medida constituiu um roubo aos municípios e um negócio escandaloso que criou um monopólio privado no sector dos resíduos sem paralelo na Europa, com gravíssimas consequências para trabalhadores e as populações, pois é sabido que a lógica do lucro não conhece limites, como agora se confirma.

2º - DO REFORÇO DOS PODERES DO REGULADOR, A ERSAR, entidade que, mesmo à revelia da vontade das autarquias, tem o poder de fixar as tarifas na lógica da recuperação de custos, assegurando assim a obtenção de receitas presentes e futuras legalmente garantidas ao operador privado.

Lucros garantidos mediante uma taxa que funciona como uma renda e que é decisiva para o cálculo dos proveitos.

Lucros que antes da privatização, ou eram utilizados para manter/diminuir as tarifas pagas pelos municípios e utentes e reforçavam a capacidade de investimento em instalações, equipamentos, higiene no trabalho e segurança dos trabalhadores, ao contrário do que sucede hoje em que é patente a degradação das condições de trabalho e do serviço prestado à comunidade.

O Secretariado da DORPOR do PCP apela para que a luta para impedir estes aumentos seja uma realidade participada por todos os municípios e populações.

LUTAR PARA IMPEDIR ESTES AUMENTOS

Os municípios, que já se manifestaram contra estes aumentos, também já avisaram que estes recairão sobre os do costume, ou seja, sobre as populações, agravando brutalmente a tarifa de água, saneamento e resíduos e prejudicando gravemente as condições de vida e a própria actividade económica da região.

Perante isto, o PCP tudo fará, no Parlamento e fora dele, para reverter a privatização da EGF, tarefa urgente e uma condição essencial para levar por diante uma política de resíduos que sirva as populações, a salvaguarda dos postos de trabalho e a defesa do meio ambiente.

O PCP sublinha que a recolha e tratamento de resíduos é um serviço público fundamental, pelo que a prestação desse serviço não deve ser subordinada à maximização do lucro.

Portalegre, 2017-02-15

O Secretariado da DORPOR do PCP

*********************************************************************************

Rua do Comércio, 46 — 7300 – 160 PORTALEGRE Telefone e fax 245 201 305 email: dorportalegre@pcp.pt – www.portalegre.pcp.pt



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Reposição de serviço de passageiros na Linha do Leste - PEV


Reposição de serviço de passageiros na Linha do Leste

tema de reunião entre Verdes e Governo

Garantidas Melhorias Para Breve!


Dando continuidade aos compromissos assumidos com as populações do Distrito de Portalegre, Os Verdes continuam no quadro de conversações bilaterais com o Governo a persistir ela reposição rápida de uma oferta de transporte de passageiros que atenda às necessidades das pessoas e do desenvolvimento da Região.


Nesta reunião Os Verdes deram conta ao Secretário de Estado dos Transportes da reação das populações aquando da Marcha que fizeram a pé entre Portalegre e Elvas, na qual a população expressou claramente a falta que o comboio lhes faz.


Por parte do Secretário de Estado ficou o compromisso inequívoco de ouvir muito brevemente Os Verdes, sobre uma proposta que irá ao encontro das reivindicações colocadas.


Face à urgência colocada por parte dos Verdes para uma resposta à falta de transporte das populações, o Secretário de Estado assegurou ao PEV que a situação atual não se irá arrastar por muito mais tempo.

O Partido Ecologista “Os Verdes”

Gabinete de Imprensa de “Os Verdes” T: 213919 642 - F: 213 917 424 – TM: 910 836 123 - imprensa.verdes@osverdes.pt

www.osverdes.pt

17 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Audição Pública sobre a saúde - Portalegre




No âmbito da Campanha promovida pela DRA do PCP, em defesa do Serviço Nacional de Saúde, realiza-se no próximo dia 24 de Fevereiro, a audição pública sobre as questões da saúde no distrito de Portalegre, com a presença do deputado do PCP, João Ramos, na sala da União de Freguesias da Sé e S. Lourenço, pelas 18h.

Participa e divulga!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Deputado do PCP, João Ramos visita distrito de Portalegre

O Deputado do PCP, João Ramos visitou segunda-feira, 30 de Janeiro o distrito de Portalegre.


Na parte da manhã esteve em Vila Fernando, nas instalações do antigo Centro Educativo, inteirando-se da degradação a que chegou um importante património do Estado. 



Ainda na parte da manhã, visitou a Escola Básica de Monforte, no compromisso pela construção de uma nova escola que dê resposta às necessidades dos alunos e comunidade escolar. 



Reuniu com os eleitos de maioria CDU do Executivo da Câmara Municipal de Monforte. 



De tarde, para além da conferência de imprensa com órgãos de comunicação social, reuniu com o conselho de administração da ULSNA e União de Sindicatos do Norte Alentejano.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Convite Audição Pública em Portalegre (Jornadas Parlamentares)





Jornadas Parlamentares

Convite
AUDIÇÃO PÚBLICA
Central Nuclear de Almaraz


Caro(a) Amigo(a),

Ouvir e debater os riscos que a Central Nuclear de Almaraz representa para Portugal, nomeadamente para as populações e para os territórios localizados na raia e na zona ribeirinha do Tejo, e a forma como estamos preparados para enfrentar esta ameaça, é o objetivo da audição pública descentralizada que o Grupo Parlamentar de Os Verdes vai promover, na próxima terça-feira, dia 31 de Janeiro pelas 14.00h, em Portalegre, no quadro das suas Jornadas Parlamentares.


Como tal, vimos convidar V. Exa. a participarem na referida audição pública, que terá lugar no auditório da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, Praça da República, nº 23-25, em Portalegre.



Os Deputados,
Heloísa Apolónia e José Luís Ferreira



Assembleia da República, Palácio de S. Bento, 1200-068 Lisboa
Tel.: +351 213 919 294 / 213 919 203
pev.correio@pev.parlamento.pt
www.osverdes.pt

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

HÁ 72 ANOS O EXÉRCITO VERMELHO LIBERTOU O CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE AUSCHWITZ-BIRKENAU!



HÁ 72 ANOS O EXÉRCITO VERMELHO LIBERTOU O CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE AUSCHWITZ-BIRKENAU!


A 27 de Janeiro de 1945, o Exército Vermelho soviético libertou o campo de Auschwitz-Birkenau, na Polónia, onde 1,1 milhões de pessoas foram exterminadas pelos nazis, um milhão das quais judeus - mas também comunistas, homossexuais, ciganos - de diferentes países da Europa.



Em meados de Janeiro de 1945, quando as forças soviéticas se aproximavam do complexo, os guardas das SS deram início à evacuação. Perto de 60 mil prisioneiros foram forçados a marchar em direcção a oeste. Nos dias anteriores tinham-se esforçado por aniquilar tantos quantos podiam nos campos. Num esforço derradeiro para esconder a mecânica do bastião da sua indústria da morte, dezenas de milhar de prisioneiros foram levados para a cidade de Wodzislaw, na parte ocidental da Alta Silésia. Os guardas abatiam a tiro os que, sem forças, iam caindo pelo caminho. Debaixo de um frio intenso, caminhando sobre a neve, e sem alívio para a fome, estas marchas deram cabo de outros 15 mil. Quando os soviéticos entraram em Auschwitz, no dia 27, libertaram pouco mais de 7 mil prisioneiros, a maioria deles muito doentes ou moribundos.



A URAP relembra, neste dia, que 72 anos após a libertação de Auschwitz e a vitória sobre o nazi-fascismo na Segunda Guerra Mundial, é urgente unir esforços e vontades para que atrocidades cometidas pelo nazi-fascismo não sejam branqueadas e defender a paz e a liberdade. Para que nunca mais aconteça! Fascismo nunca mais! Isto, nunca mais!



URAP - União de Resistentes Antifascistas Portugueses


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Inauguração de Exposição de cartoons de Telmo Quadros


Inauguração de Exposição de cartoons de Telmo Quadros, seguida de Conversa Ecologista com Manuela Cunha, dirigente nacional do Partido Ecologista «Os Verdes». Esta “Conversa” e esta Exposição enquadram-se num conjunto de iniciativas promovidas pelo PEV para comemorar os 40 Anos da Constituição da República Portuguesa.

É já na próxima quinta-feira, dia 19 de janeiro. Apareçam no Pátio da Casa - Café Concerto, em Portalegre, a partir das 18h!



segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

CDU vence eleições intercalares em Galveias



A CDU venceu as eleições intercalares para a Assembleia de Freguesia de Galveias, no concelho de Ponte de Sor, Portalegre. Numa eleição que contou com a participação de 547 eleitores, a lista da CDU, que apresentou Fernanda Bacalhau como primeira candidata, teve 273 votos (cinco mandatos) e garantiu a maioria absoluta de votos e de eleitos na Assembleia de Freguesia.

A CDU, leal aos seus valores e princípios de sempre, apresentou-se aos eleitores com uma equipa disposta e disponível para trabalhar em prol do interesse público, ao serviço da população de Galveias, gerindo o património da Freguesia com sentido de responsabilidade que ele exige.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Eleições Intercalares nas Galveias - Jerónimo de Sousa em Sessão Pública




Eleições Intercalares para a Junta de Freguesia de Galveias

Sessão Pública, com a participação de Jerónimo de Sousa, secretário-geral do Partido Comunista Português.

5ª feira | 12 de Janeiro | 18 horas 

Sociedade Filarmónica Galveense

Compareça! Participe!

Dê mais força à candidatura CDU


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Faleceu António Tereso



O Secretariado do Comité Central do Partido Comunista Português informa com mágoa e tristeza, do falecimento hoje dia 7 de Janeiro aos 89 anos, de António Tereso. Militante comunista que dedicou a sua vida à luta dos trabalhadores e do povo português pela liberdade, pela democracia, pelo socialismo.

António Tereso, começou a trabalhar aos 12 anos, ingressando mais tarde na Carris.

É como operário da Carris e na sequência da luta que em Fevereiro de 1959 foi preso e condenado a dois anos e três meses de prisão.

Na prisão de Caxias desempenha complexo e destacado papel na preparação e concretização da fuga de oito destacados dirigentes e militantes comunistas do Forte de Caxias no carro blindado de Salazar, a 4 de Dezembro de 1961.

Depois da fuga, foi forçado a ingressar na clandestinidade.

Passou depois pela Checoslováquia e por França, onde tirou o curso de torneiro mecânico e aí exerceu essa profissão até ao 25 de Abril de 1974.
Após o 25 de Abril, regressado a Portugal, desempenhou as mais diversas tarefas e responsabilidades no apoio à Direcção do Partido, até quando lhe foi possível fisicamente, antes e após a sua reintegração na Carris.

O corpo de António Tereso estará em câmara ardente na Casa Mortuária da Igreja de S.Francisco de Assis, na Av.Afonso III (ao Alto de S.João) a partir das 10 horas de dia 8 de Janeiro, domingo, saíndo o funeral às 12 horas para o Cemitério de Barcarena onde o corpo será cremado pelas 12h30.

NOTA DO SECRETARIADO DO COMITÉ CENTRAL DO PCP

7 Janeiro 2017