A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Programa Eleitoral da CDU - parte 2

Acessibilidade e Mobilidade


A melhoria das acessibilidades de e para fora do município, com a reabilitação das principais Vias Nacionais e Municipais, como reafirmação da importância de Campo Maior como um pólo estruturante do Alto Alentejo no eixo “Elvas – Badajoz – Campo Maior - Portalegre”. Melhorar a mobilidade das populações e segurança rodoviária nos diferentes núcleos urbanos do concelho.


Conclusão das Vias de Circulação Externas – Campo Maior e Degolados;

Requalificação das principais vias de acesso às zonas fronteiriças e municípios vizinhos – EN371 (Arronches / Campo Maior / Retiro)

Alargamento e repavimentação de vias municipais - Estrada da ‘Figueira’; Via Ouguela - Albuquerque; Outras Vias;

Reorganização do trânsito local, sistemas de segurança rodoviária.

Eliminação de barreiras arquitectónicas quer no acesso a edifícios públicos que nas vias de circulação, com rebaixamento de passeios e barreiras artificiais ao deslocamento da população em especial os grupos de locomoção reduzida.

Criação de sistemas de protecção no paredão da barragem do caia e contrafortes, que impeçam o acesso dos transeuntes a zonas de risco.

Arranjos dos acessos ao Parque Desportivo de Degolados.

Criação de zonas peadonais e ciclo-vias ao longo das vias rodoviárias que o permitam.



Regeneração Urbana e Habitação


Visa regenerar núcleos e espaços urbanos de Campo Maior. Nas suas dimensões ambiental, social e urbana. Tornando-os mais atractivos para residir, trabalhar, conviver e prática de actividades comerciais segundo uma estratégia de intervenção integrada com a qualificação de espaços públicos, apoio social e melhoria da qualidade ambiental nos aspectos de limpeza e higiene pública, e medidas de protecção e estimulo à recuperação dos imóveis.



Reabilitação paisagística com a limpeza e eliminação de resíduos nas muralhas do Castelo de Campo Maior e Ouguela e sua envolvente, margens fluviais e vias rodoviárias de todo o concelho.
Estudo e implementação de novos sistemas de recolha de Lixo, Limpeza e Higiene urbana, que promovam melhoria da salubridade dentro dos núcleos urbanos.

Criar e reforçar a rede de ecopontos e ilhas ecológicas existentes, bem como fomentar a entrega e recolha selectiva de resíduos sólidos urbanos.

Criação de novos espaços verdes, árvores de sombra e requalificação de espaços públicos, como zonas de lazer e convívio dos diferentes núcleos urbanos.

Reabilitação do Campo da Feira da vila e criação de espaços de exposição permanente.

Retirada de antenas de televisão e elementos dissonantes da paisagem urbana da Vila.

Criação de um sistema de monitorização e programa de apoio à conservação e manutenção dos imóveis – centro histórico / outras zonas consideradas de interesse nacional e municipal (pinturas, infiltrações, pequenas obras de recuperação, etc.);

Incentivo à aquisição e conservação de imóveis degradados existentes no centro histórico. E de outros que sejam considerados de interesse municipal ou nacional. Através da redução do IMI e IMT bem como outros mecanismos que se sejam necessários. Com a criação de uma sociedade municipal de reabilitação urbana.

Incentivar os jovens a candidatarem-se ao programa de arrendamento jovem.

Criação de um plano de expansão urbana – loteamentos a custos controlados.

Limpeza de todas as vias pluviais.

Inclusão da população residente no Mártir Santo.

1 comentário:

Anónimo disse...

EX-BURRICE

JÁ VALE TUDO?
Sou 1 jovem que nas ultimas eleições autárquicas votou, pela primeira vez, no actual presidente da Câmara, levado por promessas que não vi serem cumpridas, o que foi uma grande burrice da minha parte. Também acho que a politica deve ser, tem que ser, uma actividade NOBRE, mas parece que para os cabecilhas "pensadores" do movimento xix (século 19, será?retrógados?), não é bem assim! Acham que a politica, talvez num acto desesperado e mal pensado, também serve para provocar e insultar os adversários, os outros candidatos, numa clara negação à decência e ao respeito que nos devemos uns aos outros e também por outras ideias e outros projectos que lançarão Campo Maior para outro futuro e contribuirão para um renovado bem estar dos Campomaiorenses, como é caso da CDU. Nos últimos dias têm andado a circular pelos nossos telemoveis mensagens pouco dignas e que não são próprias de quem se diz defensor dos valores de Abril e que governa os destinos de Campo Maior há (pasme-se!)12 anos. A linguagem utilizada nessas msg's, como muito bem disse o candidato da CDU, no debate na RCM, era utilizada pelo policia politica (leia-se PIDE) quando prendia cidadãos que não estavam de acordo com o regime salazarista, para os torturar e desgastar psicològicamente. Depois da vergonha da Festa dos Avós, ser transformada num comicio do mov.xix (leia-sa Burrica)pelo cantante pimba, Malhoa,pago com o dinheiro dos nossos impostos, temos agora uma campanha, via telemóveis, de baixo nível, que só empobrece a nossa democracia e desvaloriza o glorioso 25 de ABRIL. A mim, já não me enganas TU, porque eu vou votar na CDU! Ainda um reparo, em relação ao conteúdo dessa msg, onde perguntam ao candidato da CDU, que tipo de contrato de trabalho fizeram com o filho mas, também nos deviam informar em que condições o filho do actual presidente da Câmara entrou, como técnico desportivo, para os quadros da Autarquia, passando ao lado de outros, mais velhos e mais qualificados e o outro entrou para a Aquália, a tal empresa espanhola a quem o actual presidente vendeu a nossa água, sem consultar o nosso povo!