A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

domingo, 20 de junho de 2010

Assembleia Municipal de 15 de Junho


Na reunião ordinária de Assembleia Municipal de Campo Maior realizada 15 de Junho de 2010.

Para além da moção apresentada e aprovada por maioria com a abstenção dos eleitos do PS e votos a favor da CDU e eleitos pelo Movimento a Nossa terra e da recomendação feita à Câmara Municipal, o eleito da CDU questionou ainda o Sr. Presidente da Câmara sobre a situação das obras da estrada do retiro, que tem estado paradas, tendo sido informado que brevemente vão ser retomadas as obras e finalmente concluidas, o que esperamos e desejamos seja uma realidade, para sossego de todos aqueles que a utilizam.


Na sequência da discussão da 1ª revisão ao orçamento e ao plano de actividades para o ano de 2010 que por uma questão de coerencia o mesmo o aprovou e informou ainda a assembleia municipal que devido a aplicação do famigerado PEC – Progarma de Estabilidade e Crescimento? Aprovado pelo PS e PSD o municipio de Campo Maior vai sofrer um corte no valor de 183 759 € em relação à verba que já estava definida no orçamento geral do estado para o corrente ano, que por certo ira dificultar ainda mais a excução de algumas obras planeadas pelo actual executivo, o que prova que os comunistas tinham razão quando votaram contra tais medidas governamentais.

Segue a moção e a recomedação apresentadas na reunião.

MOÇÃO

Sob o argumento de que há melhor aproveitamento escolar, nas escolas com mais de vinte alunos (há anos atrás diziam que eram mais de dez) o Governo prepara-se para encerrar dezanove escolas do Ensino Básico no Distrito de Portalegre, entre elas a escola de Degolados, escamoteando, que a única razão que os move são de índole economicista.


Os nossos governantes ao invés das necessidades para um desenvolvimento harmonioso do país, fixando meios e pessoas nas localidades, carrega agora ainda mais em medidas contrárias que, a serem aplicadas, apenas acentuarão ainda mais a desertificação social.


São medidas economicistas, sem pensarem mas famílias e nas crianças, sem terem em conta que estas sofrem com o corte demasiadamente serôdio das relações entre o ser criança, ligada ao seu meio, à família e aos seus amigos adultos, ao serem lançadas repentinamente, para uma floresta de novos sentimentos, por vezes fortemente adversos.


O Governo faz orelhas moucas aos especialistas e às famílias, cujos conhecimentos empíricos, com frequência apontam problemas ligados a escolas superlotadas e desumanas e, os problemas que advêm de uma aproximação precoce das crianças, com a delinquência, mais evidente em centros escolares maiores.


Porque não ouve o Governo, também os especialistas que apontam como negativo, o excesso de horas que a criança passa de casa para a escola e até ao seu regresso?


As crianças têm o direito de serem crianças na sua terra. Defendamo-las! Não podem ser elas, a pagar a maior factura da crise, provocada por aqueles que só vêm à sua frente cifrões.


Assim, a Assembleia Municipal de Campo Maior, reunida no dia 15 de Junho de 2010, manifesta o seu total desacordo sobre a medida já anunciada.

RECOMENDAÇÃO

Nos últimos anos, a prática do judo tem tido em Portugal um grande desenvolvimento, conforme o atesta os resultados, recentemente obtidos a nível internacional, por alguns dos nossos principais judocas, como é o caso de Nuno Delgado, Telma Monteiro e ultimamente João Pina, que ainda no passado fim-de-semana subiu ao pódio da Taça do Mundo para receber a medalha de ouro.


Em Campo Maior também esta modalidade desportiva tem sido muito acarinhada nos últimos tempos, sobretudo por parte da Casa do Povo que sustenta um projecto há mais de um quarto de século, proporcionando aos jovens do nosso concelho uma ocupação salutar dos seus tempos livres. Tudo isto não seria possível sem o empenho e a competência de Mestre Xavigas que embora não sendo natural da nossa terra abraçou esse mesmo projecto com grande entusiasmo e dedicação e ao longo dos vinte e seis anos que leva em frente este trabalho formou cerca de três mil jovens (como por exemplo Ricardo Pinheiro, actual Presidente do nosso Município), entre os quais destacamos dois campomaiorenses, Elisabete Mourato e Natalino Borrega, que já participaram em várias provas nacionais e internacionais, com resultados que dignificaram a modalidade e a nossa terra.


Assim, e pensando interpretar o pensamento de muitos campomaiorenses, recomendo à Câmara Municipal de Campo Maior, que considere como um importante contributo a actividade nesta área do Senhor António José Xavigas Drogas, para com os jovens desportistas do nosso concelho e numa próxima sessão publica do Executivo, lhe seja atribuída a Medalha de Mérito Municipal.

Campo Maior, 15 de Junho de 2010

O Deputado Municipal eleito pela CDU

Sem comentários: