A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Comunicado sobre a, secreta, visita do ministro Pedro Mota Soares a Campo Maior



À População de Campo Maior

A visita do ministro não passou de propaganda do governo. Governo que não resolve os problemas e apenas cria ilusões.
No passado dia 29 de Junho, o povo de Campo Maior teve a visita do Ministro da Segurança Social e da Solidariedade Dr. Pedro Mota Soares. Tal visita mantida em grande secretismo engloba-se numa acção de propaganda que é tanto mais demagógico se tivermos em conta que 2 dias antes fora aprovado, em conselho de ministros, mais uma série de cortes sociais, como por exemplo, a redução dos apoios á maternidade e, mesmo nesse dia não teve uma palavra sobre os 400 trabalhadores que foram para o desemprego em Castelo Branco, nomeadamente no Call Center que dependia da sua tutela. Isto é: o governo vai cortando nos direitos, em troca dá pequenas esmolas e propagandeia a sua piedosa solidariedade.
O Ministro podia ter poupado tempo e dinheiro na deslocação, tal como o Povo do concelho podia ter sido poupado a esta manobra de propaganda demagógica que efectivamente, pretende escamotear a grande ofensiva que tem sido desenvolvida contra os direitos sociais consagrados na Constituição da República.
 Há falta de melhor o senhor ministro falou das suas preocupações sociais na generalidade, falou ainda do aumento das pequenas pensões feito em 2012, aumentos que como todos sabemos foram irrisórios, para uma pequena minoria e logo absorvidos pelo aumento do custo de vida.
Porque não falou o ministro dos cortes nas reformas, do roubo do subsídio de férias e de natal feito a milhares de reformados, da redução e cortes dos abonos de família, da falta de apoio aos transportes dos doentes, porque não falou também da descapitalização da Segurança Social e que pretende privatizar uma boa parte, porque não falou dos insuficientes apoios para uma velhice digna?
A Comissão Concelhia do PCP não compreende, como é que a Câmara, fazendo convites para a sessão solene nas suas instalações, não informou os convidados nem tornou pública a visita do Ministro Pedro Mota Soares. De igual modo não compreendemos que o senhor presidente da Câmara na sua intervenção não o tenha posto ao corrente dos graves problemas que o concelho enfrenta nomeadamente, o número crescente de desempregados e o retrocesso social e civilizacional com que somos confrontados resultantes da política desastrosa deste governo e do Pacto de agressão que não serve o povo nem o País. Como não falou dos problemas de segurança dos bens e das pessoas e da situação degradante em que se encontra a zona do Mártir Santo e a urgência em tomar medidas, porque a situação actual a todos nos envergonha.
A Comissão Concelhia do PCP considerando a importância da solidariedade e do voluntariado está consciente de que os problemas existentes não serão resolvidos com a promoção da caridadezinha e por isso luta por uma sociedade mais justa só possível com uma política patriótica e de esquerda.
A Comissão Concelhia do PCP - Campo Maior Julho de 2012

1 comentário:

portas.da.vila disse...

De facto, concordo com o que está escrito. Antigamente queriam fazer de nós burros. E agora, obrigam o povo a ser uns meros carneiros, para andarmos de cabeça baixa, e a comer só, o que eles nos dão.
Realmente, vejo que esta autarquia encobre e esconde o que não interessa mostrar, e a desorientação é tal, que está à vista de todos. E o ambiente de clausura e ostracisação a que o povo está sujeito, já se começa a fazer sentir de forma muito viva, esperemos que o capital não nos encoste à parede.