A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Jerónimo de Sousa comenta as declaração do Primeiro Ministro

"A declaração de Passos Coelho ao país foi pior do que se pensava!"
 
Após a análise das palavras de Pedro Passos Coelho:
 
O Primeiro Ministro anunciou a continuação do roubo de 2 meses de salário para os reformados, pensionistas e trabalhadores da administração pública.
 
Anunciou ainda o governante que o roubo agora é para todos, ou seja. Com o aumento do desconto para a segurança social em 7 pontos percentuais por parte dos trabalhadores multiplicado por 14 meses dá um mês de salário roubado a todos. Ao mesmo tempo que os empresas passam  a descontar menos 5,75%. Trata-se de uma transferência directa dos rendimentos dos trabalhadores para os bolsos do capital. Ou seja, mais lucro para as empresas. Sobretudo as grandes empresas.
 
Com estas medidas o Governo PSD, CDS (Com o apoio na assinatura do memorando com a Troika do PS e UGT) visa promover mais desemprego e mão de obra mais barata.
 
Consequentemente a economia continuará em recessão, e o povo caminhará para a pobreza extrema.
 
A luta por parte de, todos, os trabalhadores deve ser a resposta já no dia 1 de Outubro de acordo com a CGTP-IN.
 
Os lucros e as grandes fortunas continuam intocáveis. Nem uma palavra e muito menos medidas para quem lucrou ao longo das décadas à custa dos trabalhadores. (Neste aspecto PS, PSD e CDS estão todos de acordo ao longo dos sucessivos governos que fizeram parte).
 
A resposta tem de ser a luta de todos os trabalhadores.
 
É com o PCP e a CGTP-IN que os trabalhadores podem contar.

Sem comentários: