A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Resumo da Assembleia Municipal de 20 de Dezembro de 2012

 
 António Gonçalves - Deputado Municipal da CDU
 
Saudação ao Salão Nobre, quase, cheio.
 
Realizou-se no passado dia 20 de Dezembro pelas 18h00, a Sessão Ordinária Pública da Assembleia Municipal de Campo Maior que encheu, quase por completo, o espaço reservado ao público do Salão Nobre dos Paços do Concelho, salientando-se uma forte presença de professores das nossas escolas a que, concerteza, não foi alheio a apresentação pelo Director do Agrupamento de Escolas, dum excelente trabalho da sua equipa, sobre o projecto educativo , dos resultados escolares entre 2008 e 2012 e algumas estratégias para melhorar o desempenho das escolas do agrupamento o que, se for bem aproveitado, será certamente uma boa ferramenta de trabalho para o futuro.

Período Antes da Ordem do dia:

E foi por aqui, que o eleito da CDU começou a sua intervenção no período antes da ordem do dia que, depois de cumprimentar a Assembleia, o Executivo e o Público, saudou com muito agrado a grande participação de munícipes nesta reunião, o que revela algum interesse pela resolução dos problemas da nossa comunidade, até porque muito do nosso futuro passa por esta Casa e pelas decisões dos eleitos do Poder Local Democrático. De seguida e mais uma vez, chamou a atenção de todos os presentes, eleitos e público, para a grave situação politica e social, que se vive no nosso País, com muitas famílias portuguesas a passar por grandes dificuldades de ordem económica, o que conduz a situações de miséria e até de fome, resultado das politicas criminosas e escandalosamente injustas deste governo. Por último, sugeriu ao Executivo que retirasse um sinal de Stop que se encontra na parede das instalações comerciais dos Herdeiros de Armando Ramalho, uma vez que imediatamente a seguir e recentemente, foi colocado um outro de aproximação de estrada com prioridade, depois de construída a Rotunda da Fonte Nova, pelo que existe uma duplicação de sinalética para a mesma estrada.
 
Na informação dada por escrito pelo Presidente da Câmara, sobre as actividades do Município e uma vez que o eleito da CDU não conhece em pormenor o contrato estabelecido entre o Executivo anterior e a empresa que explora o abastecimento de água ao nosso concelho (Aquália), quis saber se era da responsabilidade da Autarquia a substituição da conduta de abastecimento a Ouguela e a execução da rede de abastecimento à Meia Légua e ainda, o ponto de situação sobre a criação de uma equipa de intervenção permanente no Concelho, destinando-se ao cumprimento de missões que no âmbito da Protecção Civil, estão confiadas aos Bombeiros.

Período da Ordem do dia:
 
Na ordem dos trabalhos, destacava-se a discussão e a aprovação do Orçamento e do Plano de Actividades para o ano de 2013 e a CDU, através do seu eleito, manifestou-se pela abstenção, porque este não é o nosso Orçamento e estes documentos são sobretudo da responsabilidade de quem governa com maioria absoluta.

Mesmo tendo em conta as limitações financeiras dos Municípios, uma vez que a Lei de Finanças Locais, aprovada por unanimidade na Assembleia da República, nunca foi cumprida pelos sucessivos governos do PS e do PSD e sempre com o apoio e a cumplicidade do CDS/PP, mais se agravou com as politicas destrutivas deste governo, como é o caso da Lei dos Compromissos, não deixámos de manifestar a nossa preocupação com algumas situações na nossa terra e por isso propusemos a criação dum Gabinete Técnico, com a finalidade de fazer um levantamento do parque habitacional no Centro Histórico, que se encontra muito abandonado e citou como exemplo o Largo Barão Barcelinhos (o mítico Terreiro) onde a fonte ali colocada se encontra inactiva e em perfeita degradação, pelo que sugeriu que a mesma fosse recuperada ou então desmantelada. Insistiu ainda na  recuperação do Mártir Santo, que dá uma péssima imagem da nossa terra a quem nos visita e da insegurança que daí resulta para todos, sobretudo para os mais idosos e dos que mais perto vivem desse espaço. 

Sem comentários: