A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

sexta-feira, 20 de março de 2015

Encontro Nacional do PCP - O que a comunicação social não mostrou!



Sobre o Encontro Nacional do PCP que se realizou dia 28 de Fevereiro de 2015 em Loures.

Contou com a presença aproximada de 2000 participantes.

O Alentejo, Portalegre e Campo Maior também se fizeram representar.

Aqui podem ser vistas todas as intervenções.

1 comentário:

António João Gonçalves disse...

Na verdade o Encontro Nacional do PCP foi silenciado, foi "escondido"!
Aliàs, neste momento há uma regra de ouro na nossa comunicação social, não dar a conhecer, não divulgar as iniciativas desse grande colectivo,desse baluarte da resistência à ditadura salazarista, à conquista da liberdade e da democracia, que é o Partido Comunista Português. È o único partido, com assento parlamentar, mais "Os Verdes", que não tem nenhum comentador politico residente em qualquer canal de televisão. É vergonhoso que a SIC, a TVI e o CM, entre outros, não incluam nos seus programas de opinião e comentário, qualquer dirigente ou eleito do PCP e no caso da RTP,é escandaloso, é repugnante o mesmo tipo de discriminação, uma vez que é um serviço público, pago com o dinheiro dos meus impostos e mais de milhões de portugueses, que concerteza não se revêm neste tipo de comportamento. E chamam a "isto", pluralismo democrático! E fazem-no com o maior dos descaramentos, próprio de gente sem ética e sem escrúpulos. Como se os cidadãos deste país fossem uma carneirada, fazendo-nos crer que só se "pode" votar nos partidos do arco da dívida e da miséria em que meteram milhares de familias portuguesas: PS, PSD e CDS!E fazem-no nas barbas da ERC-Entidade Reguladora para a Comunicação, liderada por Carlos Magno (sempre conectado com o poder) e secundado pelo socialista Arons de Carvalho, que permitem todos estes abusos, sem que façam nada para repor a legalidade democrática. É claro que não lhes convém que o PCP leve, como os outros partidos, as suas propostas junto do eleitorado e como reza a Constituição da República, igualdade de oportunidades e de tratamento para todos. No entanto a luta continua, contra estes falsos democratas, para que se faça justiça e tenhamos um jornalismo sério e isento!