A 9 de Maio de 1945, o Exército Vermelho decretava o "Dia da Vitória"

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Maior parvo é o que não deixa (vi)ver!

Se uma imagem vale mais que mil palavras, a letra desta música vale pelos cerca de 600 mil desempregados, mais de 137 mil a recibos verdes (muitos na administração pública), um número indefinido de jovens licenciados que recebem menos do que a sua categoria profissional lhe deveria proporcionar e outros tantos que trabalham mas são pobres porque esta sociedade que lhes impõe consumo exagerado não lhes oferece as devidas compensações para viver!

Porque viver não significa apenas pagar a habitação, os bens alimentares, o vestuário entre outros bens de primeira necessidade! viver é muito mais do que isso: É o direito à cultura, ao lazer e descanço, a viajar e conhecer, constituir família e obviamente o trabalho com direitos.

JCP, desde 1979 a defender os interesses da juventude!

Com a LUTA da Juventude CONSTRUIR o Futuro!


"Parva que sou" - Deolinda

Sou da geração sem remuneração
e não me incomoda esta condição.
Que parva que eu sou!
Porque isto está mal e vai continuar,
já é uma sorte eu poder estagiar.
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘casinha dos pais’,
se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar
e ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘vou queixar-me pra quê?’
Há alguém bem pior do que eu na TV.
Que parva que eu sou!
Sou da geração ‘eu já não posso mais!’
que esta situação dura há tempo demais
E parva não sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sem comentários: